RETOSSIGMOIDECTOMIA VIDEOLAPAROSCÓPICA POR MEGACOLÓN CHAGÁSICO

Junto com o megaesôfago chagásico, o megacólon representa uma complicação digestiva crônica da infestação pelo T.cruzi. Caracteriza-se pela constipação grave que leva o paciente frequentemente à necessidade de uso de enemas e laxantes.

O tratamento cirúrgico está indicado quando há complicações (volvo e fecaloma) ou quando há impacto importante da doença sobre a qualidade de vida impedindo as atividades cotidianas de trabalho, estudo ou lazer.

Na colopatia chagásica, todo o intestino grosso está acometido. Porém a denervação é mais grave no reto. Por isso, o tratamento cirúrgico implica em remover o reto ou deriva-lo do trânsito intestinal.

Até ha pouco tempo, e mesmo ainda em muitos centros, as operações para o megacólon chagásico envolvem um tempo abdominal e um tempo perineal para a construção de anastomoses colaterais baixas ou mesmo coloanais.

A retossigmoidectomia videolaparoscópica com anastomose colorretal na face posterior do reto extraperitoneal representa uma opção minimamente invasiva pois é uma operação totalmente abdominal e associada e baixo risco de complicações imediatas ou tardias. Além disso, os resultados funcionais imediatos e tardios dessa operação são bastante favoráveis.

(Esse vídeo faz parte do material didático do Curso de Especialização em Coloproctologia do Hospital Israelita Albert Einstein)

LAPAROSCOPIC SURGERY FOR CHAGASIC MEGACOLON

Along with megaesophagus, megacolon represents a chronic digestive complication of the infestation by T. cruzi. It is characterized by severe constipation that often leads patients to the need for use of enemas and laxatives.

Surgical treatment is indicated when there are complications (volvulus and fecal impaction) or when there is a significant impact over the quality of life by preventing the daily activities of working , studying and leisure.

In Chagas colopathy, the whole large intestine is affected. However denervation is more serious in the rectum. Therefore, surgical treatment involves removing the rectum or derives it from the intestinal transit.

Until recently, and also in many center in these days, surgery for chagasic megacolon involve an abdominal and a perineal phase in order to accomplish a low colorectal or a colonel anastomosisl.

Laparoscopic rectosigmoidectomy with colorectal anastomosis in the posterior wall of the extraperitoneal rectum is a minimally invasive option as represents a completely abdominal operation. This technique is associated with low risk of immediate or late complications. Moreover, the immediate and late functional results of this operation are very favorable.