Bolsa Ileal por videlaparoscopia (retocolite ulcerativa)

No presente vídeo, demonstra-se a realização de operação de retocolectomia total com anastomose ileoanal e reservatório ileal para o tratamento cirúrgico da retocolite ulcerativa.

A anastomose bolsa ileal-anal  é um procedimento cirúrgico que é utilizado para restaurar a continuidade gastrintestinal após a remoção cirúrgica do cólon e do reto. Várias condições, incluindo estados inflamatórios, câncer ou infecção, pode exigir a remoção cirúrgica completa do cólon e do reto, no presente caso, a retocolite ulcerativa crônica de longa evolução.

Também chamado de uma bolsa ileal, o procedimento envolve a criação de um reservatório a partir do íleo terminal para substituir o reto removido. Duas ou mais alças intestinais são suturadas ou grampeadas em conjunto para formar um reservatório para fezes. Este reservatório é então ligado ao ânus para re constituição do fluxo fecal anal. A bolsa é na nossa prática rotineiramente protegida por uma ileostomia temporária para desviar temporariamente o caminho das fezes através da parede abdominal, sob a forma de uma ileostomia a montante. Após um período de recuperação, essa ileostomia é revertida (fechada) durante um processo separado.