Qualidade de vida melhora após a cirurgia em pacientes operados por retocolite ulcerativa



Para os pacientes com complicações da retocolite ulcerativa grave e mais frequentemente para aqueles com redução da qualidade de vida com o tratamento clínico, e por último, quando o tratamento clínico não surte efeito, o tratamento cirúrgico da retocolite ulcerativa está indicado.


Este consiste na retirada de todo o cólon e o reto gravemente acometidos pela doença. Nessa operação, o reto é substituído por um reservatório construído a partir do intestino delgado: o reservatório ou bolsa ileal.

Existem dados conflitantes acerca da qualidade de vida após o tratamento cirúrgico da retocolite ulcerativa. Isso porque alguns trabalhos demonstram que a qualidade de vida não exibe melhora entre os pacientes operados quando comparada com a qualidade de vida antes da cirurgia.

Em estudo recentemente publicado por Koerdt e cols. no periódico International Journal of Colorectal Diseases, os autores demonstraram o que parece ser o mais provável: que a qualidade de vida está aumentada quando pacientes com retocolite ulcerativa são seletivamente submetidos a cirurgia.

Os autores estudaram 48 pacientes operados e compararam os resultados de avaliação da qualidade de vida com os mesmos pacientes antes da cirurgia e com um grupo de 48 indivíduos saudáveis.

A qualidade de vida global foi comparável entre os grupos. A qualidade de vida relacionada à saúde esteve pouco deteriorada quando comparados os pacientes operados com a coorte de indivíduos saudáveis.

De forma mais importante os autores observaram que:

diarréia e diagnóstico de bolsite no pós-operatório (um processo inflamatório de causa desconhecida que ocorre na bolsa ileal e atinge até 40% dos pacientes com retocolite operados) estão associados a uma pior qualidade de vida,


77% dos pacientes operados experimentaram melhor qualidade de vida após a cirurgia e,


88% dos pacientes seriam submetidos novamente à mesma operação.

Esse resultado é especialmente importante. A determinação da qualidade de vida é bastante complexa. A existência de estudos que demonstram que a qualidade de vida não melhora com o tratamento cirúrgico é bastante conhecida. Criteriosa avaliação da metodologia e de aspectos culturais desses estudos se faz necessária.

O tratamento cirúrgico da retocolite ulcerativa cura a doença e elimina o risco de complicações infecciosas, do tratamento clínico e, finalmente, do câncer do intestino.

Deve ser realizado por especialistas afeitos a técnica e também no manejo de complicações associadas à operação.

Quality of life after proctocolectomy and ileal pouch-anal anastomosis in patients with ulcerative colitis. Koerdt e cols. Int J Colorectal Dis 2013; Dec 27 [Epub ahead of print]

ENDEREÇOS:

Hospital Israelita Albert Einstein Unidade Morumbi
Avenida Albert Einstein, 627
Bloco A1 – Pavilhão Vicky e Joseph Safra
2ºAndar, Sala 219 – São Paulo – SP

TELEFONES:
+55 (11) 2151-5219
+55 (11) 2151-0219

 

Hospital Israelita Albert Einstein Unidade Perdizes/Higienópolis
Rua Apiacás, 85
4.o andar – Setor de Oncologia

 

TELEFONES:


+55 (11) 2151-1233 opção 5

FALE CONOSCO

EQUIPE MÉDICA

Dr. Sergio Araujo
CRM: SP 75.637

Colorretal © 2019 desenvolvido por Sanders Digital

logotipo-colorretal.png
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon