Blog

NOVAS TÉCNICAS PARA O TRATAMENTO DA FÍSTULA ANAL

Publicado por Dr. Sérgio Araujo em 30/07/2015

Captura de Tela 2014-04-20 às 20.12.50

A história da medicina está cheia de relatos sobre a tratamento das fístulas anais.

Nos últimos tempos, a atenção centrou-se em preservar a continência e qualidade de vida tornou-se uma questão central na prática médica. Muitas foram as propostas de novas técnicas de economia do esfíncter.

Poucas doenças têm uma ampla gama de gravidade e variações anatômicas. O espectro da doença varia entre uma fístula submucosa curta e uma longa e complexa fistula extraesfincteriana associadas a múltiplos trajetos e lojas.

Como resultado, as fístulas mais complexas exigem cirurgiões experientes e muitas vezes múltiplas operações. A abordagem cirúrgica moderna para fístulas anais inclui vários procedimentos que objetivam poupar o esfíncter anal tais como a cola de fibrina e o plugue de colágeno.

No entanto, apesar de vários relatos encorajadores, há poucos ensaios randomizados e controlados. Como resultado, há ainda algum ceticismo entre os coloproctologistas sobre a eficácia destes novos procedimentos.

Uma nova proposta de consideravelmente nova para o tratamento da fístula anal envolve a utilização de dispositivos de administração de energia (tal como o laser) para destruir o tecido conjuntivo cronicamente inflamado da trato fístula por meio de uma sonda inserida na fístula trato como recentemente publicado por Giamundo e cols.

O sucesso dessa técnicas a longo prazo empregada para um grupo não-selecionado de pacientes é de 71%.

Nossa experiência com o método é inicial. Os resultados obtidos pelos poucos autores que têm utilizado esta nova técnica são realmente bons. Há no entanto a necessidade de de se testar a reprodutibilidade desta nova técnica em séries maiores e idealmente por meio de ensaio randomizado.

Giamundo P, Esercizio L, Geraci M, Tibaldi L, Valente M (2015). Fistula-tract Laser Closure (FiLaCTM): long-term results and new operative strategies. Tech Coloproctol. doi:10.1007/s10151-015-1282-9

 

Voltar ao Topo