Qualidade do sono e distúrbios gastrointestinais

Distúrbios do sono têm se tornado um problema global. Descobrir suas causas e consequências são o foco de muita pesquisa.

Estima-se que 70 milhões de americanos sofrem de algum tipo de distúrbio do sono . Alguns distúrbios do sono podem causar prejuízo, como diminuição da capacidade cognitiva, os tempos de resposta mais lentos e malefícios de desempenho.

Porém, de forma mais inesperada, pesquisas recentes sugerem que os indivíduos com alterações do sono também têm  maior risco à saúde inclusive com algum incremento no risco de morte por todas as causas .

Vários estudos suportam a associação entre o sono, a função imune e inflamação.

No ótimo estudo publicado recentemente por Ali e cols. (Worl J Gastroenterol 2013), os autores realizaram ampla revisão da atual vincularão entre sono, função imunológica e doenças gastrointestinais.colorretal1

Observaram que diferentes processos fisiológicos, incluindo o sistema imune e a produção de citocinas inflamatórias ajudam a regular o sono. As citoquinas inflamatórias tais como o factor de necrose tumoral, interleucina – 1 e a interleucina – 6 contribuem significativamente para as perturbações do sono.

Alterações nestes níveis de citocinas foram demonstradas em certas doenças gastrointestinais tais como doença inflamatória intestinal, refluxo gastroesofágico, distúrbios do fígado e até câncer colorretal.

Preservar a qualidade do sono melhora a qualidade de vida, resulta em longevidade e parece contribuir pra o controle não somente de doenças digestivas funcionais, mas até influenciar os resultados do tratamento do câncer do intestino. Pense nisso.

World J Gastroenterol 2013; 19:9231. Ali TChoe JAwab AWagener TLOrr WC.

Sleep, immunity and inflammation in gastrointestinal disorders.