Colonoscopia após a diverticulite aguda do sigmóide

Drs. Sergio Araujo e Victor Seid

Especialização em Coloproctologia Einstein

Aproximadamente 15% das pessoas com divertículos terão uma ou mais crises de diverticulite do cólon sigmóide.

A grande maioria das crises de diverticulite é de leve intensidade e responde ao tratamento clinico sem internação por dieta sem resíduos e antibióticos.

Captura de Tela 2014-01-05 às 13.36.04

A despeito da pouca gravidade da maioria das crises de diverticulite, cada uma delas representa em verdade um evento de microperfuração intestinal . Como resultado, os pré-requisitos para o aparecimento e evolução para um quadro grave de infeção abdominal, a peritonite, está presente.

Com o objetivo de afastar a possibilidade da presença de um tumor maligno no cólon, a colonoscopia após a resolução de uma crise de diverticulite está indicada, sobretudo acima dos 50 anos de idade, faixa etária coincidente com a diverticulose e a diverticulite.

No entanto, a evidência científica acerca dos resultados dessa política é escassa. Com o objetivo de definir o papel da colonoscopia diagnóstica após uma crise de diverticulite, Choi cols. realizaram um pequeno estudo em Seul (Coréia). Nesse estudo, 149 pacientes com diagnóstico clínico e topográfico de diverticulite aguda do sigmóide foram submetidos a colonoscopia dentro de um ano depois da crise de diverticulite. Os resultados dessa investigação foram comparados  aos da colonoscopia realizada em uma população parlada por sexo e idade ao grampo da diverticulite em uma proporção numérica de 2:1.

9EA1

Os resultados foram :

– em 11 (7,4%) pacientes que tiveram diverticulite, foi encontrada uma lesão de câncer de cólon, e

– em 5 (3,4%) pacientes que tiveram diverticulite, foi observado um ou mais adenomas.

A estimativa foi de um risco 8,8 vezes maior de diagnóstico de neolasia na população eu teve uma crise de diverticulite quando comparada à população parlada or sexo e idade que não teve diverticulite.

Trata-se de um resultado expressivo. Recomenda-se, frente ao resultado desse estudo comparativo que, especialmente para a população com mais de 50 anos e que teve uma crise de diverticulite, a investigação por colonoscopia deve ser realizada.

Ref.: Choi et al. Dig Dis Sci. 2014 Apr 11. [Epub ahead of print]