Cirurgia de hemorróida sem dor: existe?

Drs. Sergio Araujo e Victor Seid

Como é de se imaginar, a cirurgia das hemorróidas ainda não é completamente indolor.

Cirurgia de hemorróida sem dor, portanto, é uma meta ainda não atingida.

Isso significa que nenhuma das técnicas cirúrgicas atualmente disponíveis e comprovadamente eficazes para o tratamento da doença hemorroidária podem resultar em nenhuma dor.

Porém o controle da dor no pós-operatório evoluiu muito. Como resultado da evolução das técnicas anestésicas, das drogas utilizadas no pós-operatório para o controle da dor (analgesia), mas sobretudo de inovações na técnica operatória.

Captura de Tela 2014-05-06 às 11.06.43

Aspecto antes e após o tratamento cirúrgico das hemorróidas pela técnica do grampeamento (PPH)

O princípio cirúrgico responsável pela menor dor pós-operatório é o da não-remoção das hemorróidas (hemorroidectomia não-excisional). Esse conceito relativamente novo permite atingir a cura da doença hemorroidária sem realizar cirurgias extensas no ânus, ou seja, sem necessidade de remoção do tecido hemorroidário. As técnicas não-excisionais para o tratamento da doença henorroidária atualmente disponíveis são: a hemorroidopexia por grampeamento (PPH) e  dearterialização hemorroidária transanal (THD).

A remoção do tecido hemorroidário (cirurgia clássica ou excisional) é utilizada há muitos anos. Representa uma técnica muito eficaz e por vezes a única solução para os casos mais avançados. Porém, está associada a dor importante no pós-operatório. E sabemos que a dor pós-operatória continua como o maior óbice à maior aplicação da cirurgia das hemorróidas.

A cirurgia  persiste como a mais eficaz forma de tratamento das hemorróidas disponível até hoje.

Resultados de ensaios randomizados entre PPH e a cirurgia convencional: intensidade da dor pós-operatória no pós-operatório imediato

Resultados de ensaios randomizados entre PPH e a cirurgia convencional: intensidade da dor pós-operatória no pós-operatório imediato

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Além da escolha adequada da técnica cirúrgica, a estreita internação entre o médico e o paciente no pós-operatório representa importante variável envolvida no controle com muito sucesso da dor após cirurgia de hemorróidas.